Cadastre-se e receba por e-mail o nosso informativo.

28.08.19

Sobre gravações que envergonham o Ministério Público Federal



Diante da nova divulgação de trechos de conversas entre integrantes da chamada Operação Lava Jato, a revelar que membros do MPF se compraziam em piadas acerca da morte de familiares do ex-Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, chegando mesmo a fazer pouco caso da dor por ele sentida ao lhe ser negado o direito que lhe assegurava a Lei das Execuções Penais de comparecer ao enterro do próprio irmão, bem como da clara perseguição política, aparentemente movida por ódio ideológico, que motivou os agentes públicos envolvidos, honrando o nosso compromisso estatutário de defesa do Estado Democrático de Direito, a Acriergs – Associação das Criminalistas e dos Criminalistas do RGS vem a público para dizer que repudia vivamente tal agir incivil e por todos os títulos reprovável.

Isto porque as gravações, a par de demonstrarem a absoluta falta de empatia dos Procuradores da República apontados, os quais, pela alienação, parecem mesmo jovens recém-saídos da mesada paterna para o vultoso salário a eles pago pela sociedade, desnuda a parcialidade criminosa com que impulsionaram a persecução penal, como muito bem sempre advertiram os ilustres colegas que atuam na Defesa.  

Finalmente, conclamamos as instituições comprometidas com a democracia a que se juntem a nós e condenem sem meias palavras tanto os abusos quanto os abusadores, indivíduos que claramente demonstraram não compreender a dimensão dos altos cargos que ocupam.


             César Peres

Presidente da Acriergs




 


Fonte: Cesar Peres