Cadastre-se e receba por e-mail o nosso informativo.

29.06.15

Antônio Carlos Côrtes

A MINHA TRISTEZA COM OS HUMANOS



O vídeo falou. A cena mostra automóvel recém capotado com rodas para o ar. Pedestre olha e faz sinal com a mão direita para o alto, como:

- Há.. deixa pra lá ?!

Com  total desprezo ao acidente. Pouco se ligando da possibilidade de vítimas ainda que fatais  e seguiu trajeto como se nada tivesse acontecido.

Ao que lembro em jogo do Flamengo x Vasco no Estádio Mário Filho (Maracanã) RJ o então técnico vascaíno Ricardo Gomes sofreu problema sério de saúde, sendo socorrido em campo por ambulância.
Parte da torcida flamenguista gritava em coro:

- Morre, morre, morre!

Em Porto Alegre em jogo do Internacional x Grêmio após morte do Fernandão enquanto os colorados prestavam homenagem ao pranteado ídolo, setores da torcida gremista gritavam com entusiasmo, deboche e alegria:

- Fernandão morreu... Fernandão morreu...!

Continuando em Porto Alegre a notícia registra. Ambulância do SAMU estacionada na rua para socorrer em prédio próximo senhora idosa de 83 anos.  Incomodados por alegado transtorno ao trânsito, populares removeram o veículo para 200 metros adiante. Parte do público presente ao local apoiou e aplaudiu a infeliz iniciativa.  Lembrei-me daquela música Construção do Chico Buarque:

- Morreu na contramão atrapalhando o tráfego.

Para fechar a conta passando a régua, certo articulista escreveu que Nelson Mandela antes de se tornar conhecido era imbecil sanguinário terrorista e que foi preciso a prisão de mais de 20 anos para aprendesse a sabedoria do verbo.

Pergunto: Será que foi por isso que ele foi escolhido Nobel da Paz? Ou foi pelo conjunto da gigantesca obra social? De qualquer forma assacar a memória de quem não está aí para se defender passa ideia do real caráter do agressor.

Minha alma chora atormentada com tanto desamor. O coração perde a-cor-da-ação e fica descolorido junto à alma triste. Lembrei-me  versos definitivos:

Senhor Deus dos desgraçados!
Dizei-me vós, Senhor Deus,
Se é loucura... se é verdade,
Tanto horror perante os céus!?
(Castro Alves em NAVIO NEGREIRO)

Observo o quanto o ser que se tem por humano está desamparado e fica apenas no ter. A causa é ausência do amor. Sem ele tudo é possível em termos de maldade. Existe angústia social no tecido doente. Prezado leitor procure identificar no seu interno onde guarda o seu amor próprio e ao próximo.